ptenfrites

Tecnologia

  • A revolução das fontes chaveadas

    As fontes chaveadas dominam todos os aspectos de nossa vida. Em qualquer canto de nossas casas e trabalho existe ao menos um exemplar desta maravilha tecnológica. Mas como elas surgiram? E por que são tão melhores que as quase extintas fontes convencionais?

  • Fontes chaveadas em áudio

    Neste artigo discutiremos alguns tópicos acerca de fontes chaveadas aplicadas em amplificadores de potência.

  • Amps com fontes a autotransformador são de fato mais eficientes?

    Por muito tempo, desde que surgiram no Brasil, os amplificadores que utilizam autotransformadores em suas fontes de alimentação reivindicam eficiência superior aos de modelos com fontes "tradicionais" e até mesmo aos equipados com fontes chaveadas. Mas esta alegação tem algum embasamento na realidade?

  • Classes de amplificação

    As maneiras do estágio de saída de um amplificador aplicar ganho de corrente foram classificadas pelo parâmetro da completeza desta corrente e agrupados em classes. Essa classificação resulta nas classes de amplificação.

  • Especificando a potência do amplificador considerando o regime

    A filosofia de apresentação de potência utilizada pela Next Pro é a que leva em consideração o regime em que o amplificador irá trabalhar, pois acreditamos que nada é mais justo do que conhecer por antecipação o desempenho do produto pretendido nas suas reais condições de operação!

  • O Multiflex e como ele funciona

    O incrível sistema Multiflex da Next Pro permite obter a mesma potência para uma larga faixa de impedâncias. Veja aqui como isto é possível!

  • O PFC no dia-a-dia. Que vantagens ele traz?

    Muitos acham que o PFC é apenas um acessório "de grife", algo bonito de se mostrar no laboratório, mas sem real utilidade no dia-a-dia! Não poderiam estar mais enganados!

  • Por quê o consumo AC dos amplificadores costuma ser menor que a sua potência de saída?

    O começo da resposta consiste em entender que os métodos de medição da potência de saída de áudio são diferentes das normas vigentes para a medir o consumo AC dos diversos equipamentos. Essa discrepância costuma implicar em números para o consumo AC menores do que os números obtidos para a potência de saída de áudio.

  • Uma breve história dos amplificadores de áudio

    Desde que o Dr. Lee De Forest inventou o amplificador de áudio em 1909 a partir da sua válvula triodo, os amplificadores empregaram técnicas analógicas. Estas atingiram seu auge nos anos 1970-80 e foram capazes de obter reprodução sonora com um grau de fidelidade bastante alto, mas as custas de grandes perdas de energia, ou seja, um grande aquecimento.